hosting menu left
hosting menu right

Nós temos 3 visitantes online
PDF Imprimir

Josué Bengtson

Vida e Obra

Por Marli de Jesus e Priscila M. C. de Oliveira

Fotos de Josué Bengtson

Josué Bengtson nasceu em Getulina, no estado de São Paulo, no dia 27 de maio de 1944. Filho de João André Bengtson e Elza Luiza Bengtson ele conheceu a “Tenda de Jesus” em 1955, na cidade de Lins, como ele relembra: “A novidade era tão grande que a própria igreja Presbiteriana de Getulina, na qual minha família congregava, organizou duas caravanas em direção a Lins para visitar a tenda.”

No ano de 1960 a Igreja do Evangelho Quadrangular foi aberta em Getulina, mas o jovem Bengtson apenas passou na frente e parou algumas vezes para ouvir o pregador, o pastor Antônio Santos Silva. Em sua casa a família ouvia o programa “Visita ao seu Lar”, na Rádio Difusora, com o pastor Harold Willians, o qual Josué conheceu pessoalmente apenas em 1992, quando foi preletor da convenção internacional na Igreja do Caminho em Van Nuys, Los Angeles, Califórina.

Sua conversão, porém, aconteceu apenas em 28 de janeiro de 1961, quando recebeu um convite de sua irmã mais velha, Ana Bengtson, para ir à igreja. O próprio Josué recorda: “A família vinha do interior para freqüentar os cultos uma vez por mês e ela foi categórica ao dizer: - Hoje você vai à igreja comigo. Eu, adolescente, tinha muito respeito por ela e me senti na obrigação de ir, porém eu não gostava do tempo de cânticos na IEQ, primeiro porque não havia instrumentos e depois, aquele negócio do pessoal cantando e batendo palmas, eu não gostava.”

Quando ele já estava pronto para ir embora um professor amigo seu da igreja Presbiteriana o chamou para sentar ao seu lado. O pastor fez uma preleção de cinco minutos sobre o Espírito Santo e disse que iria orar para que aqueles que cressem recebessem o batismo. “Naquele momento de oração eu disse: Senhor, se eu receber isso que o pastor falou, vou te servir. Em menos de um minuto falava em línguas estranhas, de maneira que eu não sei até hoje se fui salvo e depois batizado ou se fui batizado e salvo, ou se as duas coisas aconteceram simultaneamente. Creio que a última opção é a correta.”

No dia seguinte ele foi batizado nas águas e logo foi colocado para trabalhar e fazer cultos nas casas. Em 1961 ele começou a pregar e foi elevado a obreiro pelo pastor João Ferreira de Souza, a quem considera seu pai no ministério. Aos 17 anos já trabalhava com os anciãos de igreja na época, pastores João de Souza, Ismael Pereira Lago, Lauro de Castro, Jovino Ferreira, Raul de Castro e Guilherme Rodrigues. Logo abriu igrejas em Rancharia, Paraguaçu Paulista e Martinópolis, além de fazer campanhas em Tupã.

Em 1963, na Convenção Nacional à qual foi como delegado da igreja de Getulina, Josué conheceu George Russel Faulkner, com quem viajaria junto em muitas ocasiões. “Posso dar testemunho de que o Reverendo Faulkner foi o grande responsável pela unidade da igreja brasileira. Um líder dedicado que dava tempo integral ao ministério na verdadeira expressão da palavra, acho que essa é uma característica importante do líder, não se ausentar nos momentos difíceis. Em algumas convenções nós precisamos de um presidente firme e ele sempre foi firme quando preciso, mas amoroso em extremo.”

Faulkner teve também papel importante na vida de Josué Bengtson em momentos marcantes como em 15 de novembro de 1965. Naquele dia o jovem pastor pegou um trem da Sorocabana e foi a São Paulo assistir o lançamento da pedra fundamental da Igreja Sede, na Praça Olavo Bilac e quando o culto terminou recebeu um convite de Faulkner para pregar naquela noite na igreja da Barra Funda. “Aquela era a maior igreja do mundo para quem saiu do interior, de uma pequenina igreja de quarenta pessoas. Este foi o momento mais marcante da minha vida pois pela primeira vez eu pude pregar no púlpito do Reverendo Faulkner, o presidente da minha igreja.” Ao final do culto o então presidente da igreja lhe deu uma oferta que equivaleria a uns R$ 50,00 de hoje e disse: “Veja se vai cortar o cabelo com esse dinheiro.” Como a maioria dos jovens nos anos 60 Josué usava um cabelo grande.

No dia 14 de maio de 1966 Josué se casou com Marilene Maestri Bengtson, com quem teve quatro filhos. Ele foi fundador de igrejas, evangelista, pastor titular, superintendente regional, supervisor estadual e secretário executivo da Igreja Quadrangular. Entre as igrejas que abriu estão as de Paraguaçu Paulista (SP), Amambaí e Ponta Porá (MS), Feira de Santana, Vitória da Conquista, Itambé, Jequié, Belo Campo (BA), Rio do Sul e Lages (SC), além de oito igrejas em Belém do Pará (PA). Exerceu também dois mandatos como Deputado Federal pelo estado do Pará. Hoje ele é presidente do Conselho Estadual de Diretores daquele estado e pastor titular da igreja da Pedreira, em Belém.

 

Todos os direitos reservados pelo Departamento Histórico da Igreja do Evangelho Quadrangular

Ao reproduzir qualquer parte deste site favor citar a fonte.

 

 


website hosting main area bottom